E-mail: Telefone: (14) 3239-1466
Cartão fidelidade

Com dica da filha, médico obtém sucesso em novo tratamento de combate ao câncer

voltar

29/01/2015 - Fonte: Portal O Globo

 

A cura do câncer pode estar na sugestão de uma criança. Pelo menos, grandes avanços estão sendo demonstrados após Michael P. Lisanti, diretor do "Breakthrought Breast Cancer Unit", instituto especializado em câncer de mama, ouvir o conselho de sua filha, Camilla. A criança sugeriu que o pai utilizasse antibióticos para o tratamento. Desta forma, Lisanti começou a trabalhar nos efeitos que os medicamentos possuem nas mitocôndrias de células-tronco do câncer - e os resultados foram promissores.

— Eu estava tendo uma conversa com a Camilla acerca de como curar o câncer e ela perguntou por quê não bastava usar antibióticos, como fazemos para as outras doenças. Eu sabia que os antibióticos podem afetar as mitocôndrias e eu tenho feito uma série de trabalhos recentemente para ver a importância deles no tratamento. A conversa com a minha filha me ajudou a fazer essa ligação — afirma Lisanti.

O estudo, publicado na revista Oncotarget, abre a possibilidade de um novo tratamento contra o câncer altamente eficaz e que pode repor os tradicionais medicamentos que combatem a doença.

As mitocôndrias são o motor das células e fonte de energia para as células tronco se modificarem e dividirem de forma que se possa causar o tumor. Células-tronco cancerosas são fortemente associadas ao crescimento e recorrência de todos os tipos de câncer e são difíceis de erradicar com um tratamento tradicional, o que faz o tumor desenvolver resistência a outros tipos de terapia.

O pesquisador trabalhou com colegas de outros três institutos. O time usou cinco tipo de antibióticos - incluindo um usado para tratar acne - em linhas celulares de oito tipos diferentes de tumores e viram que em quatro ocorreu a erradicação das células-tronco com câncer. Isto inclui o glioblastoma, o mais agressivo dos tumores do cérebro, bem como o do pulmão, próstata, ovário, mama, pâncreas e câncer de pele.

 

Acredita-se que as mitocôndrias descendem de bactérias que se uniram a células em um período anterior na evolução da vida. Este seria o motivo para que os antibióticos tenham efeito tanto para as bactérias, quanto para as mitocôndrias.

Nos testes em laboratório, os antibióticos não trouxeram efeitos nas células normal, e uma vez que já são aprovados em seres humanos, os medicamentos deverão ser aprovados mais rapidamente.

— Esta pesquisa constitui um forte argumento para a abertura de novos ensaios em seres humanos para o uso de antibióticos para combater o câncer. Muitos dos medicamentos que usamos foram extremamente eficazes. Houve pouco ou nenhum dano às células normais — afirmou Lisanti.

Rede Biodrogas © 2013 - Todos os direitos reservados.

Carregando...