E-mail: Telefone: (14) 3239-1466/ 3239-6600
Cartão fidelidade

Tratamento para alergia ao amendoim transforma a vida de crianças

voltar

 

 

 

Data: 03/02/2014

Fonte: Portal O Globo

 

 

LONDRES - Um tratamento em teste no Hospital Addenbrooke, em Cambridge, Reino Unido, tem transformado a vida de crianças e pode se transformar em uma terapia padrão para casos de alergia a amendoim. 

Oitenta e cinco crianças alérgicas que se submeteram à experiência tiveram que comer proteína de amendoim todos os dias - de início em pequenas doses que foram aumentando ao longo do estudo - e hoje, após seis meses, 84% já poderiam comer o equivalente a cinco amendoins por dia.

O estudo, publicado na revista “Lancet” tenta treinar o sistema imunológico das crianças a tolerar a proteína do amendoim e, assim, combater a intolerância.
O amendoim é a causa mais comum reações alérgicas fatais a alimentos. E não há tratamento possível, a não ser evitar completamente o alimento.

Neste estudo, as crianças comiam todos os dias um pó de proteína de amendoim, começando com o equivalente a 1/70 de um amendoim, uma dose extremamente baixa, bem abaixo do limite para uma resposta alérgica.

Uma vez a cada 15 dias a dose era aumentada, enquanto as crianças estivessem no hospital, no caso de haver uma reação, e depois elas continuavam a tomar a dose mais elevada em casa. A maioria dos pacientes aprendeu a tolerar o amendoim.
Um dos pesquisadores, Andrew Clark, disse à BBC que “o tratamento transformou a vida das crianças drasticamente, isso foi notado durante o estudo”.

- É um tratamento em potencial e o próximo passo é torná-lo disponível para os pacientes, mas haverá custos significativos na prestação de tratamento nos centros especializados e na produção do amendoim a um padrão suficientemente elevado.

O professor Gideon Lack, que está faz um estudo de alergia a amendoim no Hospital de Crianças Evelina, em Londres, acredita que esta etapa da pesquisa é muito importante na tentativa de melhorar a gestão de alergia a amendoim, mas ainda não está pronta para uso em clínica prática.

- Precisamos de uma avaliação adequada dos riscos precisa ser feito para garantir que não vai tornar a vida mais perigosa para estas crianças - disse à BBC, e alertou que 60% das pessoas com alergia a amendoim também são alérgica a outras nozes.

 

 

 

Rede Biodrogas © 2013 - Todos os direitos reservados.

Carregando...