E-mail: Telefone: (14) 3239-1466/ 3239-6600
Cartão fidelidade

Número de casos de dengue cai 61% no primeiro bimestre

voltar

Nos primeiros dois meses deste ano, foram registrados 23.202 casos de denguena Região Nordeste, uma incidência de 43,7 casos por 100 mil habitantes. No ano passado, neste mesmo período, foram 40.989 casos, incidência de 77,1 por 100 mil habitantes. Apesar da redução, Fortaleza, Juazeiro do Norte e Recife estão entre as 10 cidades com maior incidência da doença. No Brasil, a redução foi de 61% nos primeiros 63 dias do ano, em comparação com a mesma época de 2011. O balanço foi apresentado nesta terça-feira (6) pelo secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, durante a Reunião de Avaliação do Programa Nacional de Controle da Dengue da Região Nordeste, em Fortaleza.

Entre 1º de janeiro e 3 de março de 2012, foram registrados 76.906 casos da doença no país, contra 195.894 no mesmo período do ano passado. Os casos graves reduziram em 96% e os óbitos em 96%, quando comparado com a mesma época de 2011. Naquele ano, foram registrados 147 óbitos, contra 6 em 2012. Os dados serão apresentados hoje (6) na reunião de avaliação do Programa Nacional de Controle da Dengue da Região Nordeste, realizada em Fortaleza.

No estado do Ceará foram registrados 3.693 casos de dengue, nos primeiros dois meses deste ano. A incidência é de 43,7 casos por 100 mil habitantes. No mesmo período do ano passado foram 16.049, com incidência de 189,9 por 100 mil habitantes. Na capital, embora tenha ocorrido uma diminuição - foram 1.309 (2012) contra 5.038 (2011 - Fortaleza (CE) figura entre os municípios com maior número de casos da doença - junto com Rio de Janeiro (RJ), Palmas (TO); Goiânia (GO), Recife (PE); Aparecida de Goiânia (GO); Juazeiro do Norte (CE); Rio Branco (AC); Araguaína (TO) e Salvador (BA).

Já em Juazeiro do Norte, o número de casos saltou de 20, em 2011, para 1.004, em 2012. A incidência neste início de ano é de 401,9 casos por 100 mil habitantes, sendo que no ano passado foi 8,0. Em Recife, ocorreram 1.627 casos, com incidência de 104,2. No ano passado, neste mesmo período, foram 191, com incidência de 12,2 casos por 100 mil habitantes.

O balanço foi apresentado pelo Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, durante reunião de Avaliação do Programa Nacional de Controle da Dengue da Região Nordeste, realizada em Fortaleza.

Barbosa ressalva que a diminuição dos casos não pode significar relaxamento das ações para prevenção da doença. “O pico da transmissão, na maior parte do Brasil, acontece entre março e abril, se estendendo até maio. Estamos chegando no momento mais crítico, por isso não podemos pensar que a batalha está vencida”, explica.

Segundo o secretário, é preciso evitar que os casos de dengue evoluam para a forma mais grave e até possam chegar a óbito. Ele destaca que está sendo realizado treinamento dos profissionais de saúde em todo o país, com o uso do protocolo que orienta o trabalho destes profissionais.

DENGUE NO CEARÁ – Com relação ao Ceará, Barbosa destacou que o estado teve redução importante nos casos confirmados da doença, se comparado ao ano passado. “Há transmissões localizadas, mas é importante que possamos trabalhar em parceira para que tenhamos uma resposta melhor aos casos graves e óbitos”, destacou.

O Estado registrou 3.693 casos de dengue, nos primeiros dois meses deste ano. A incidência é de 43,7 casos por 100 mil habitantes. No mesmo período do ano passado foram 16.049, com incidência de 189,9 por 100 mil habitantes. Apesar de ter reduzido o número de casos de 5.038 (2011) para 1.309 (2012), Fortaleza ainda figura entre os municípios com maior número de casos da doença - junto com Rio de Janeiro (RJ), Palmas (TO); Goiânia (GO), Recife (PE); Aparecida de Goiânia (GO); Juazeiro do Norte (CE); Rio Branco (AC); Araguaína (TO) e Salvador (BA).

Por outro lado, houve uma diminuição significativa na forma grave da doença tanto no Ceará quando em Pernambuco. Em 2011, no Ceará, foram registrados 199 casos graves, nos primeiros dois meses do ano, sendo que neste ano foram apenas 8. Em Pernambuco ocorreram 121 casos graves no ano passado, contra 6 neste ano.

Casos notificados de dengue nos municípios com população acima de 100.000 habitantes com maior registro de casos em 2012.

 

AÇÕES – Como parte das medidas de combate à dengue, o Ministério da Saúde fez repasse adicional a 1.159 municípios brasileiros de R$ 92,8 milhões para ações de prevenção e controle da doença. O repasse ocorreu no fim de 2011. Também foram adquiridas 2.500 toneladas de larvicidas e 350 mil litros de inseticidas para distribuição aos estados e municípios

O Ministério da Saúde ainda adquiriu 12.717 kits de diagnóstico da doença, intensificou a campanha de prevenção na mídia, disponibilizou no site da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) a atualização do Guia de Manejo e Classificação de Risco do Paciente com Dengue, distribuiu aos estados e municípios 450 mil cartazes da Classificação de Risco do Paciente com Dengue. No âmbito das ações de controle da dengue, o Ministério da Saúde também fez aquisição de 200 motocicletas e 400 nebulizadores portáteis.

TABELA 2- Comparativo de casos notificados de dengue 2011 e 2012 por Região e Unidade Federada (semana epidemiológica 9 - 26/02 a 03/03 - de 2012)

 

 

 

 

 

 

Conteúdo retirado do site:
http://portalsaude.saude.gov.br

 

Rede Biodrogas © 2013 - Todos os direitos reservados.

Carregando...